Martinópolis - SP, 16/8/2018  
       
 
 

LARANJA DOCE, O PARAÍSO DO SOL
. fotos da represa


(*)José Carlos Daltozo

O Balneário Laranja Doce, situado a doze quilômetros do centro urbano de Martinópolis, é um grande polo turístico do Oeste Paulista. Milhares de pessoas, nos finais de semana e feriados do verão, procuram suas águas para o lazer, a prática de esportes aquáticos, passeios de lancha, banana boat e jet-sky, com muita música, diversão e prazer. Os churrascos predominam, regados a cervejas geladas de todas as marcas e em grande quantidade.

O lago do Balneário foi formado em 1930, com o represamento do rio Laranja Doce e seus tributários, Alegrete e Estiva, quando a Companhia Elétrica Caiuá construiu uma usina hidroelétrica que funciona até hoje em determinados horários.

Vários clubes estão situados em sua orla, como o Clube Recreativo e o Jangada Country Clube, além de colonias de férias dos funcionários das empresas Caiuá, Telesp, Andorinha, além dos funcionários do Forum, de várias igrejas e outros. Há, ainda, diversos condomínios com casas luxuosas, entre eles o Recreio, o Recanto, o Caravan Park e o Vivendas. Há quatro anos foi inaugurado o luxuoso Golf Apart Hotel.

O Balneário divide-se praticamente em dois, com metade formado pelas praias particulares, a outra metade é a área pública. Nas praias particulares, parte mais antiga da Represa, a estrada passa nos fundos dos terrenos, que chegam até a água, onde os proprietários constroem as casas e os pesqueiros, com privacidade total. Na parte pública a estrada passa próxima ao lago, deixando apenas uma margem arborizada onde há quiosques, churrasqueiras, banheiros e áreas para acampar. As casas, nesse caso, ficam do outro lado da estrada, a cem metros da margem da represa.

Lanchonetes, sorveterias e danceterias se espalham por todo o Balneário, que é chamado de "Guarujá do Oeste Paulista" pela imprensa da vizinha cidade de Presidente Prudente, de onde se originam a maioria dos turistas e proprietários de residências. Mas a fama do local ultrapassa fronteiras, atingindo não só a Alta Sorocabana, como a Alta Paulista e o Norte do Paraná, totalizando mais de cem cidades. Nos finais de semana prolongados passam pelo pedágio mais de 3.000 veículos.

O pedágio tem preço único de R$ 3,00 para qualquer tipo de veículo, cuja arrecadação visa a conservação da estrada asfaltada. Fica situado na rotatória que distribui o trânsito para os dois lados do Balneário. Os turistas dispõem de inúmeras casas de aluguel e Clube Recreativo aceita visitantes que queiram frequentá-lo o dia todo, pagando pequena taxa de ingresso, bem como turistas para aluguel de seus chalés e campistas em seu bem montado camping.



Serviço:

Martinópolis fica situada na Alta Sorocabana, distando 25 km. de Presidente Prudente, 160 km. de Ourinhos e 530 km. de São Paulo.

Hospedagem:

Na Represa Laranja Doce: Golfo Apart Hotel - Fone (18) 3275-6188

Na cidade: Ouro Verde Hotel - Fone (18) 3275-1990.

Casas de aluguel no Balneário - informações no Depto. de Turismo e na Prefeitura - Fone (18) 3275-9500

Clube Recreativo de Martinópolis - aluguel de chalés e camping - Fone (18) 3275-1078 e 3275-1292


(*) José Carlos Daltozo é jornalista e historiador. Coleciona cartões-postais, tem mais de 130.000 exemplares do mundo inteiro. Já publicou 4 livros históricos, sendo 3 de Martinópolis e 1 de cartões-postais. E-mail: jcdaltozo@uol.com.br


+ História de Martinópolis
 
 

 

 

       

:: todos os direitos reservados à www.foradehora.com.br ::